quinta-feira, 30 de novembro de 2017

SEM REINCIDIVA !!!

Hoje gritei aos céus de contentamento. Vencer uma briga destas é um lindo sentimento. As dificuldades foram ultrapassadas com muita determinação e se agora sinto a alegria da vitória, é porque lutar não foi em vão, dias de exames invasivos, citoscopias, agulhadas, ultrassons, tomografias, cirurgias e quimioterapias.

Hoje, quarta –feira, 29de novembro, recebi a notícia que em minha última citoscopia não apresentou reincidiva do Tumor Papilífero Urotelial de Alto Grau que era eu acometido por 3 anos  com duas reincidivas, agora devo fazer apenas a manutenção de acompanhamento, estou livre das quimioterapias... Que sensação... Não eram fáceis tais ciclos de quimioterapias e sempre as fiz sem acompanhante e indo e voltando de ônibus de linha, passando alguns perrengues no translado.




É de lutas e conquistas que a vida é feita, e devemos sempre nos preparar para as que vêm a seguir. Mas agora vou saborear o meu triunfo, e agradecer a todos que me ajudaram a vencer.
Gratidão a você, da familia, amigo e colega que se solidarizou, que têm me ajudado neste período, espero que só porque estou melhor de uma das patologias se afastem, não se esqueçam de mim e de que tenho ainda outras necessidades na área da saúde que ainda preciso e conto com vocês, para adquirir medicamentos e contas mensais.

Gratidão e festejem comigo esta batalha vencida neste momento !!!


sexta-feira, 24 de novembro de 2017

Viajar nos faz melhores ?!



Viajar é uma prática enriquecedora. Fato. Não importa a quantia gasta ou da temporada, o saldo final de qualquer viagem é sempre positivo. O ser viajante regressa de um destino carregado de conhecimentos históricos, artísticos, políticos, gastronômicos e linguísticos que fazem valer o maior dos investimentos. Se fosse possível pesar toda a “cultura” que se traz de uma viagem, o excesso de bagagem seria certeiro. Isso em si já configura um “upgrade” na existência de qualquer ser humano. Mas há outro benefício em viajar que vai além do acúmulo de repertório, algo que modifica o homem e sua maneira de estar no mundo. Quem viaja encarna, ainda que provisoriamente, um ser incrível: interessado, paciente, livre de preconceitos e até mais amoroso com os seus, eu quando viajo gostaria de partilhar cada momento vivido, por cada bênção que é conhecer e absorver.

O mesmo indivíduo que vai para à rodoviária ou aeroporto excomungando o trânsito e dando pontapés na própria mala, desembarca ou aterrissa do outro lado já incorporado pelo maravilhoso espírito de viajante. Arrasta a mala pelo asfalto, pelos paralelepípedos, pela areia, escada acima... tudo sem reclames. É como se recebesse uma dose cavalar de energia, mesmo depois de horas intermináveis dentro de um ônibus ou um avião. Afinal, ele já está quase lá, no destino almejado, e há muito com o que se ocupar além da mala. O viajante se compromete a apreciar todas as imagens que aparecem pelo itinerário, a começar pelos carros do congestionamento na saída do aeroporto. Dos pontos turísticos aos mendigos nas ruas, tudo merece ser olhado com atenção e, se possível, fotografado. A consciência do “diferente” lubrifica as pálpebras, ajusta os graus, limpa da lente ocular os pré-conceitos.

Há uma enorme beleza para ser admirada no cotidiano alheio, os viajantes de corpo e alma crêem. As crianças indo para a escola, os homens de negócio nas avenidas, as mulheres cansadas no metrô, as vendedoras nas lojas, os garotos inconsequentes. O viajante sente desejo de conversar com todas essas personagens ‘estrangeiras’ de si, embora raramente o faça, seja por timidez ou falta de recurso. Então distribui sorrisos gratuitos e, quando recebe uma piscadela de volta, sente-se como um infiltrado naquele excitante mundo novo. O viajante procura estabelecer essas conexões arriscando um diálogo onde quer que a oportunidade apareça: ao passear pela rua, na fila do restaurante, no banco da praça, no meu caso tirar selfs de Papai Noel na praia, mesmo que só de bermuda e camisa ao ombro.  Para tal, ele logo se ocupa em usar as palavrinhas mágicas. Se em outro país acontece o mesmo  já no primeiro dia está fluente no “por favor”, “obrigado”, “desculpe-me”, “bom dia” e “boa noite” e procura usar esse vocabulário com determinação, pois como eu, todo viajante adora brincar que faz parte do lugar a que não pertence.  

“Determinação”, na verdade, é o segundo nome do viajante. Ele costuma ter metas bem definidas de lugares a se visitar. Não importa que tenha que atravessar meia cidade, escalar uma montanha, pegar vários transportes e subir inúmeros degraus. Cada gota de suor significa maior proximidade da chance de tirar aquela foto-fetiche que ficará para posteridade. A alegria do viajante aumenta proporcionalmente à sua canseira. Ele chega ao fim de cada dia absolutamente exaurido, com dor nos pés, e feliz. Haja otimismo! Aliás, tá aí uma coisa que não falta ao viajante: a capacidade de ver o lado bom de tudo. Ele debocha de si mesmo o tempo todo: pega a condução errada e tem uma crise de riso, toma chuva e posa pra foto molhado, fica perdido e tira uma selfie olhando com cara de interrogação para o mapa.
É mesmo uma pena que o espírito de viajante desencarna quando retorna para casa, despedindo-se logo ali, seja quando arrasta por vários ônibus lotados seus pés agora pesados ou nas esteiras onde as bagagens demoram tempo demais para aparecer. Que bom seria se conseguíssemos nos manter encarnados, com a mesma disposição para percorrermos nossos caminhos de cada dia. Que interessante seria permanecer com os olhos abertos, enxergando a beleza de tudo o que nos cerca. Que estimulante seria correr atrás dos nossos objetivos rindo das nossas próprias falhas nos obstáculos que nos separam da vitória. Que incrível seria se usássemos as palavrinhas mágicas e distribuíssemos sorrisos excessivamente. Que lindas seriam nossas relações afetivas, se nunca deixássemos de tentar estabelecer conexões, ainda que faltassem palavras para tal. Que ótimo seria para nós, todos de passagem nesta vida, se permanecêssemos constantemente abertos para o novo e maravilhados pelo fato de sermos diferentes. 
Porém viajar nos faz melhores lá, porque não aqui?!

Eu digo-vos, eu tento manter. 

segunda-feira, 20 de novembro de 2017

estar vivo

Quando a vida te pede para que você comece tudo de novo e reconstrua a partir do zero, em vez de entrar em pânico e olhar para a coisa toda como uma punição, em vez de permitir que o medo paralise você, tente olhar para a experiência não como um novo acaso, mas como uma nova oportunidade para você criar a sua vida em uma fundação mais forte e saudável. 
Uma nova oportunidade para você ser feliz. 
Para começar tudo de novo e mostrar ao mundo que tudo é possível.

 ...não se blinde demais. A vida vai te derrubar algumas vezes, e nem sempre estarei ao seu lado para te ajudar a se levantar. Mas lembre-se do conselho que agora eu te dou: não desista de olhar a existência com olhos de amor. Pois por pior que sejam os momentos, eles são fases, e cedo ou tarde irão passar. E mesmo que fiquem cicatrizes, o vento nunca deixará de soprar. E é por causa disso que você tem que se permitir recomeçar. Pois como dizia Confúcio, “você não pode mudar o vento, mas pode ajustar as velas do barco para chegar onde quer” …

Bom estar vivo 
😍😘😘
#psicologoabiliomachado

sábado, 7 de outubro de 2017

Velório é Dia estranho

Velório é sim... Dia estranho. 
Você está naquele instante do tempo onde todos os sentimentos coabitam, encontrei minhas irmãs, encontrei meus primos e primas, alguns parentes que não conhecia ou até não lembrava, os abraços e sentimentos todos à flor da pele, encontrei um companheiro veterano PE que sempre são boas companhias aliviam o estresse com historias da caserna, meu primo Serrinha que não via a muito tempo e conseguimos conversar, ah encontrei claro crianças que me chamam de Papai Noel e indagações de adultos ' Velório é Dia estranho, você está naquele instante do tempo onde todos os sentimentos coabitam, encontrei minhas irmãs, encontrei meus primos e primas, alguns parentes que não conhecia ou até não lembrava, os abraços e sentimentos todos à flor da pele, encontrei um companheiro veterano PE que sempre são boas companhias aliviam o estresse com historias da caserna, meu primo Serrinha que não via a muito tempo e conseguimos conversar, ah e claro não faltou crianças hoje na rua e durante o velório que reconheceram em mim o velhinho que tanto amam, e pude conversar com elas também, uma delas até foto para mostrar tinha e também as indagações dos adultos com 'você está parecendo Papai Noel' . Também tive o meu momento de velar minha prima, esperei um momento em que ninguém estava próximo, peguei uma cadeira, como se estivesse lá em casa dela e coloquei próximo ao caixão, me sentei, peguei em sua mão gelada e orei da maneira mais gostosa que jamais fiz, conversei, aconselhei, intercedi, ficamos um bom momento em que parecia que só nós dois estávamos ali e era o que importava sob olhares de curiosos pela atitude inesperada, mas me senti otimamente bem. Os dias é quem vão ditar este rompimento, pois quem vai responder o waths da coisas que enviava a ela, das nossas verdadeiras discussões filosofias, politicas e religiosas, principalmente nestes últimos tempos em meio a tantas coisas que lhe aconteceram.Cada um de nós recebe o luto de uma maneira, onde absorve ou é absorvido, por isso rogo a Deus que ofereça força ao esposo, ao filho, nora e netos, aos irmãos, família e amigos. E claro depois, eu fico a pensar no meu, como será? virão parentes? virão amigos?alguém sentirá falta ?

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

4 Remédios caseiros para esporão no calcanhar

A tintura de ervas preparada com 9 plantas medicinais e álcool, assim como o escalda pés com sais de Epsom ou a compressa de espinafre são excelentes formas caseiras de desinflamar a região afetada e aliviar a dor do esporão.
No entanto, a melhor forma de tratar o esporão no calcanhar, além de fazer a cirurgia, é diminuir o peso do corpo sobre ele. Para tal, deve-se usar sapatos maleáveis e confortáveis, assim como utilizar uma palmilha específica para esporão de calcâneo, que pode ser comprada na farmácia e que tem uma abertura que deve ser colocada na área onde está localizado o esporão, fazendo com que este não toque no sapato.
4 Remédios caseiros para esporão no calcanhar

1. Tintura de 9 ervas

Essa tintura de ervas pode ser feita em casa e é muito fácil de usar, contendo 9 plantas com forte poder anti-inflamatório que ajudam a reduzir o inchaço em volta do esporão e aliviar o desconforto.
Ingredientes
  • 2 litros de álcool
  • 1 colher (de chá) de manaka
  • 1 colher (de chá) de mirra
  • 1 colher (de chá) de panaceia
  • 1 colher (de chá) de sene
  • 1 colher (de chá) de angélica
  • 1 colher (de chá) de açafrão
  • 1 colher (de chá) de ruibarbo
  • 1 colher (de chá) de aloe vera
  • 1 quadradinho de cânfora
Modo de preparo
Misture todos os ingredientes e coloque num recipiente de vidro de cor escura, como numa garrafa de cerveja ou de vinho bem fechada e guarde dentro de um armário limpo, protegido da luz. Deixe marinar durante 20 dias, e mexa 1 vez por dia. Após esse período coe e a tintura está pronta para ser utilizada.
Para usar, basta molhar uma gaze ou pano limpo nessa tintura de ervas e colocar no pé. Enfaixe o pé para que a planta do pé fique em contato com o produto durante toda a noite. 

2. Escalda pés com sais de Epsom

Os sais de Epsom são facilmente encontrados nas farmácias e drogarias e é um bom remédio caseiro para combater a dor nos pés porque contém sulfato de magnésio, uma substância que tem ação analgésica e anti-inflamatória.
Ingredientes
  • 2 colheres de sais de Epsom
  • 1 balde com água morna
Modo de preparo
Misture os sais na água morna e deixe os pés de molho durante 20 minutos ou até a água esfriar.
4 Remédios caseiros para esporão no calcanhar

3. Tintura de caroço de abacate

Essa tintura é fácil e econômica sendo muito eficaz no alívio da dor.
Ingredientes
  • Caroço de 1 abacate
  • 500 ml de álcool
  • 4 pedrinhas de cânfora
Modo de preparo
Rale o caroço de abacate e adicione ao álcool juntamente com a cânfora e deixe numa garrafa escura durante 20 dias. Mexa diariamente e depois molhe um pano ou gaze nessa tintura e aplique na região dolorida, deixando atuar durante toda a noite.

4. Compressa de espinafre

O espinafre é um ótimo remédio caseiro para diminuir as dores causadas pelo esporão de calcâneo, pois tem neoxantina e violaxantina que têm forte ação anti-inflamatória, ajudando a diminuir a dor.
Ingredientes
  • 10 folhas de espinafre
Modo de uso
Corte o espinafre e amasse-o bem, coloque sobre o local do esporão e prenda com uma gaze. Deixe agir por 20 minutos e lave a seguir com água morna.

7 Formas de tratar o Esporão do Calcanhar



O tratamento para esporão no calcanhar ajuda a aliviar os sintomas de dor e dificuldade para caminhar provocados pela fricção do esporão na fáscia plantar, sendo, por isso, recomendado utilizar sapatos macios com palmilha ortopédica para apoiar melhor o pé e evitar que o esporão provoque pressão excessiva, aliviando a dor.
Confira tudo o que você pode fazer para aliviar a dor do esporão:

1. Alongamentos

Podem ser utilizados alguns exercícios de alongamento da fáscia plantar, como puxar os dedos do pé para cima durante 20 segundos ou rolar o pé em cima de uma bola de tênis, para melhorar a elasticidade da fáscia e evitar que ela fique presa no esporão, aliviando a dor.

2. Remédios

Quando a dor demora para passar é recomendado consultar um ortopedista para prescrever remédios anti-inflamatórios, como Acetaminofeno ou Naproxeno, que reduzem a inflamação no local do esporão, facilitando o caminhar e o alívio mais rápido na dor. Remédios caseiros.

3. Massagem

Para massagem no pé podem ser utilizados um bom creme hidratante para os pés ou óleo de amêndoa doce. A própria pessoa pode massagear seu pé, mas é mais relaxante quando outra pessoa realiza a massagem.
Você também pode usar pomadas como Cataflan, Remongel, Calminex ou Voltaren para massagear a planta do pé diariamente após o banho ou deixar o pé de molho na água fria, por exemplo. Na farmácia de manipulação também é possível encomendar uma pomada anti-inflamatória que possa aquecer ao ser aplicada diariamente.

4. Palmilha

Usar uma palmilha de silicone é uma boa estratégia para diminuir a pressão do peso do corpo sobre a região dolorida. O ideal é que seja utilizada uma palmilha que tenha um 'buraco' exatamente no local onde se localiza o esporão porque assim toda a planta do pé fica bem apoiada e a região dolorida não fica em contato com a palmilha, nem o sapato.
Exercício de alongamento do péExercício de alongamento do pé
Massagem na planta do péMassagem na planta do pé

5. Fisioterapia 

A fisioterapia para esporão do calcanhar inclui o uso de eletroterapia e aplicação de gelo, para reduzir a inflamação dos tecido em redor do esporão, aliviando a dor ao caminhar. Alguns exemplos do que se pode fazer na fisioterapia são:
  • Ultrassom com gel neutro ou com propriedade anti-inflamatória;
  • Laser para ajudar a desinflamar e cicatrizar os tecidos inflamados;
  • Técnica de crochetagem ou de massagem transversa profunda que podem causar algum desconforto, mas libera a fáscia;
  • Uso de uma tala noturna no pé, que imobiliza o tornozelo e alonga a fáscia plantar.
A fisioterapia pode ser realizada de 3 a 4 vezes por semana, até a eliminação dos sintomas.

6. Acupuntura

As agulhas usadas na acupuntura também são uma boa forma de tratamento alternativo. Cada sessão pode ser feita 1 vez por semana e traz alívio e controle da dor.

7. Cirurgia 

A cirurgia para esporão no calcanhar é utilizada nos casos mais graves para liberar a fáscia plantar e remover o esporão, aliviando definitivamente a dor. No entanto, sendo uma cirurgia, existem alguns efeitos colaterais que podem surgir, especialmente formigamento na região do calcanhar.
Após a cirurgia, para evitar complicações, é recomendado manter o repouso durante, pelo menos, 2 semanas e manter o pé elevado com almofadas para que esteja acima do nível do coração, evitando que fique inchado e atrase a cicatrização. Além disso, só se deve começar a colocar peso sobre o calcanhar após indicação do médico, devendo-se começar a caminhar com o auxilio de muletas. Veja como usar em: Como usar muletas corretamente.

Esporão tem cura?

Uma vez que se formou o esporão nenhum tratamento será capaz de o eliminar completamente e por isso é comum que a dor surja de tempos em tempos, sempre que a pessoa se descuida e usa sapatos muito duros ou fica muito descalço, passando muitas horas do dia de pé. A única forma de eliminar essa formação óssea é através de cirurgia, onde o osso pode ser raspado pelo cirurgião. No entanto, se os fatores que levaram ao desenvolvimento do esporão não forem solucionados, ele poderá voltar a aparecer.

Sintomas e Como identificar o Esporão no Calcanhar



O esporão no calcanhar consiste em um acúmulo excessivo de cálcio debaixo do pé, que provoca o desenvolvimento de uma pequena saliência óssea que causa muita dor no calcanhar especialmente ao acordar, quando a pessoa levanta da cama. Esse pequeno ossinho se forma devido ao aumento da tensão da fáscia plantar, que é um tecido que recobre os tendões na planta do pé.
O único sintoma é a dor na sola do pé, na região onde o osso se forma, que é uma dor aguda, em forma de pontada. A dor piora quando se caminha, corre ou salta por exemplo, voltando a desaparecer depois de estar algum tempo em repouso.
A dor provocada pelo esporão no calcanhar pode ser aliviada através de tratamentos simples, que incluem o uso de palmilhas ortopédicas ou alongamentos do pé, ou com tratamentos com fisioterapia ou mais complexos, como cirurgia para remover o esporão.
Sintomas e Como identificar o Esporão no Calcanhar
Sintomas e Como identificar o Esporão no Calcanhar

Como saber se é esporão

O ortopedista ou fisioterapeuta poderão desconfiar que se trata de um esporão pelos sintomas característicos que a pessoa apresenta, mas o exame de raio-X é essencial para observar a formação deste pequeno ossinho no calcanhar.

O que fazer em caso de esporão no calcanhar

O que se deve fazer em caso de dor provocada por um esporão no calcanhar é repousar o pé para aliviar a a dor. Porém, caso a dor se mantenha por mais de 15 minutos, outra boa dica é colocar uma compressa gelada no calcanhar, pois vai ajudar a reduzir rapidamente a inflamação, aliviando a dor.
Mergulhar o pé num balde ou bacia com água fria e cubinhos de gelo também é uma excelente alternativa caseira para diminuir a dor. A seguir você pode massagear toda a sola do pé com um creme hidratante ou óleo de amêndoa doce, insistindo na região mais dolorida.
Aposte nos calçados mais confortáveis e se possível faça alongamentos com a perna e o pé diariamente. Veja todos os tratamentos disponíveis e quando fazer em: Tratamento para esporão do calcanhar.

O que causa esporão no calcanhar

O esporão no calcanhar surge devido ao acúmulo de cálcio debaixo do pé ao longo de vários meses, que pode acontecer devido ao excesso de pressão sobre o mesmo local e principalmente devido ao aumento da tensão sobre a fáscia plantar, que é um tecido que liga o osso do calcanhar aos dedos.
Assim, o esporão é mais comum em pessoas que praticam corrida mas que usam tênis muito duros nos treinos ou competições, e também em pessoas que praticam atividades que incluam saltar constantemente, como é o caso da ginástica artística ou rítmica.
No entanto, outros fatores de risco incluem:
  • Ter o arco do pé muito alto;
  • Correr em superfícies muito duras como o asfalto sem o tênis adequado;
  • Utilizar sapato duros e caminhas durante muitas horas durante o trabalho, por exemplo;
  • Ter excesso de peso.
Estes fatores de risco aumentam a quantidade de pressão sobre o calcanhar e, por isso, podem levar a lesões que facilitam a formação do esporão.